Depois de um tempo,
depois de reorganizar minha vida...

Reformulando o Blog...

Como deixar de lado por tanto tempo minha maior paixão?

Escrever!!!!





quinta-feira, 19 de abril de 2012

Despedida

(depois do furacão de euforia de ontem por conta da Paquita vamos ao post melancólico, dramático e quase literário!)

É engraçado o que o tempo faz com a gente. O pouco tempo já faz com que nosso corpo e nosso espírito se acostumem rapidamente com as mudanças, afinal de contas somos seres adaptáveis.
Nesta quarta que passou, eu tinha alguns afazeres que se transformaram em despedidas...
Foi bem estranho!
Eu não fui com esta intenção ao centro, até porque eu fui devido aos afazeres que eu tinha, mas caminhando naquelas ruas esquisitas que um dia me assustaram eu pensei que em breve não estaria mais lá!
Eu me permiti furar a minha dieta (coisa que faço todos os dias e recomeço todos os dias!) e me deliciar com café e um pedaço de torta – como eu fazia com meu pai quando criança – sozinha na eleita por mim como melhor confeitaria.



Degustei o café como se fosse o último...
Eu também fui ao meu curso de inglês para trancar o curso, afinal de contas não tenho previsão quando mudaremos, mas tenho faltado muito por conta de não ter com quem deixar a Malu e nem como levá-la por não estar de carro...



Deixei um bilhete mal escrito em inglês aos meus queridos colegas: o Jaime (adolescente inteligentíssimo! Sabe tudo de inglês e vive “humilhando” a gente!); o Cassiano (trabalhador de uma das empresas do Parque de Tubos em Macaé que tem um trio de filhos, um mais lindo que o outro!); a Ana Paula (mãe, esposa, trabalhadora. Casada com um gaúcho de Tramandaí! Eita país pequeno!); a Stéffani (estudante de enfermagem, simpatia ambulante de sorriso frouxo e leve!); e a Gabriela (uma fluminense-portuguesa... voltou de Portugal a pouco e entrou na nossa turma) com um saco de balas. Nas aulas de Review eu sempre levava algum doce para relaxar e dividia com todos, fiquei “marcada” por causa disso.
Senti um aperto no coração quando saí do curso... como se tivesse acenado e não soubesse mais se voltaria a vê-lo.
Também fui à costureira buscar algumas coisas que tinha mandado reparar, aliás ótima costureira, que há tempo não encontrava igual. Ela não estava, só a ajudante... senti falta de dar um abraço nela e desejar tudo o de melhor que Deus pudesse colocar no caminho dela!



A gente se apega e se adapta em um tempo muito curto. A gente ama e se apaixona por lugares, por pessoas, por animais... e um dia temos que nos despedir.
Algumas vezes despedir-se por motivos trágicos, outro por motivos felizes.
Mesmo assim fica aquele bichinho, que de uma vez falei, que fica mordiscando o coração da gente, igual bicho de pé faz e coça!
Sentirei muitas saudades daqui. Pequenos detalhes... mas já aprendi a ter saudade de pequenos detalhes!

OBS: Por motivo de feriado estadual em 23.04 – Dia de São Jorge, o Blog não terá postagem nesta segunda, estaremos em Duque de Caxias e sem manipulação de computador e internet, que ficarão em Rio das Ostras.



OBS2: Desculpem-me se não consegui ser emocionante nesta publicação, mas meus hormônios ainda estavam muito excitados por conta do “encontro” de ontem!

4 comentários:

Anônimo disse...

Hum... é ai que vc mora, mas onde será o seu lugar? Só Deus sabe. Mas lembre-se: quem faz o lugar é você. Será feliz em Duque de Caxias e em todos os ilustres que tiveres a oportunidade de morar. Aproveite cada lugar como se fosse único assim como é você! Beijos da tia que adoooora mudanças.

Anônimo disse...

OH comadre!!!!!!!!!!!!!!!
O que dizer? Fico sem palavras e ao mesmo tempo com vontade de falar tantas coisas.... Aqui nós estamos torcendo muuuuuito por vcs, e estamos morrendo de saudades, mas confesso com vergonha até, que as vezes não falo contigo, pois não sei o que dizer... Te vejos nas paginas e sigo em frente pois tenho medo de acabar te dizendo; bora pra cá mulher... Saudades sempre, bjs no coração, e até... Cris Pinho

cantinho de Jake croche disse...

Lindo Pri!!!
Estou torcendo para que tudo dê certo AÌ. Foi para isso que vocês foram e vai dar tudo certo,com ajuda de Deus e nossos pensamento.
E não é por não morrer de saudades não,e sim por saber o quanto é importante pra ti vocês darem certo e chegarem ao objetivo de vocês nesta caminhada aí no Rio.
E adaptação é assim,a gente se apega desapega,sofri,ri,alegra,entristece...mas bola pra frente que tudo vai dar muiiiiiito certo!

Anônimo disse...

Como uma boa taurina,tu deves ter se emocionado e até derramado uma lágrima comendo a torta...hehehehe. Mas,até esses momentos são maravilhosos viu? o importante é que estás vivendo todos eles com emoção e com amor. As mudanças só fazem a gente crescer,aprender,testa a nossa capacidade de se adptar, de fazer amigos, de se comunicar. Tenho absoluta certeza que serás feliz em Duque. Nova casa,nova vida!Beijos,Sílvia