Depois de um tempo,
depois de reorganizar minha vida...

Reformulando o Blog...

Como deixar de lado por tanto tempo minha maior paixão?

Escrever!!!!





domingo, 3 de junho de 2012

Tchau...

Seria um dia qualquer se não fosse o último.
Ter dormido na casa de estranhos que eram tão íntimos como se fossem da sua família a deixou confortável e amparada. Era um ambiente familiar. Depois de muita conversa, como se fosse no tempo de adolescente, foram dormir, pois o outro dia seria muito corrido e diferente.
Acordara cedo. Arrumou sua filha que estava eufórica por ter dormido na casa de um amiguinho e ter passado uma noite intensa de brincadeiras... Mal sabia que era a despedida.
Um café com leite, um pão com manteiga. Tudo muito simples, como amigos de verdade são: simples e verdadeiros e com um encanto universal.
Duas amigas com seus dois filhos. Um elo de amizade de pouco tempo que parecia muito.
Depois de fazerem as últimas coisas; um último almoço.
A correria por conta do ônibus que sairia às 15h.
Incrível e repetitivo dizer que em boa companhia o tempo voa de tal forma que quando percebemos já estamos em cima da hora.
A despedida foi apressada, mas não deixou de ser calorosa e cheia de “sentirei sua falta”. Um abraço apertado, um beijo de “nos veremos em breve?”. O ônibus já estava no local previsto, tudo muito corrido. O carro passou na outra mão na estrada e nos demos um último aceno, que não foi visto, mas foi sentido.
Os primeiros quilômetros da partida foram tristes e saudosos.
A praia era vista por uma longa extensão.
De repente o ar condicionado começou a suar o vidro do ônibus e, de certa forma, o coração fez os olhos suarem também.
A sensação de uma etapa vencida.
Crescimento; amadurecimento; acostumar-se com outra cultura; aceitar todas as diferenças; fortificar os laços familiares.
Mas não deixou de ser uma despedida. Mais uma.
E quantas mais?
Conforme o trajeto ia avançando se viam as placas dos lugares em que passamos, conhecemos, adoramos. As lembranças das boas risadas, do início da primeira saudade.
A tarde foi caindo. Anoitecendo. Com a lua veio o transito da nova rotina. O engarrafamento, as muitas pessoas, muitos ônibus.
O Cristo iluminado ao alto enquanto se passa a ponte extensa.
Na capital. Um taxi a espera e um novo trajeto.
Novas placas apontando novas direções entre tanto transito de pessoas e automóveis.
Já não há mais praia aqui.
Família reunida novamente. Fortalecidos em tudo o que acreditamos e mais, naquilo que queremos vencer e alcançar.
No coração um sentimento de perda por ter deixado mais um pedaço para trás. Na cabeça a ambição por crescer mais e mais e chegar no maior prêmio: ser feliz!
...

Mais uma vez mudamos, mais uma vez uma nova etapa. Demorei uma semana para escrever isso, mas no ônibus eu já sabia quais seriam todas as palavras de todas as frases.
Gabi obrigada por acolher eu e a Malu e nos dar a maior mão: nunca esquecerei!
Nossa casa já está quase toda pronta, falta a instalação de gás (aqui há muita fartura de gás e o aquecimento de água acaba sendo naturalmente assim). Quase tudo desencaixotado e no lugar. Falta também uma última faxina e daí mudamos em definitivo.
Só para encerrar, quero compartilhar a música que vim “cantando” durante toda a viagem que fizemos de Rio das Ostras até ao Rio de Janeiro na terça da semana passada. Uma música muito gaúcha, mas a sensação de despedida que senti foi a mesma:



Fiquem com Deus e uma ótima semana.
Ainda há possibilidade de eu sumir, mais esta semana, para concluir as atividades da mudança, mas não esqueçam de mim, pois eu não esqueço do Blog todos os dias!

3 comentários:

cantinho de Jake croche disse...

Lindo amiga!!!
Mais um poema lindo,lindo e com história emocionante e verdadeira!
Deus sempre te proteja e muita sorte na nova morada.
Fé em Deus e força na peruca!!!!
Estamos juntas sempre!!

Anônimo disse...

Ô comadre, desejar tudo de bom é só o que podemos, mas pode ter certeza q as lágrimas não são só tuas e o mais engraçado é que aqui não tem vidro embaçado, nem onibus lotado, nem saimos do nosso porto seguro, mas estamos sentindo igual a vcs, lamentando e torcendo ao mesmo tempo pra que mais uma vez tudo dê certo e quem sabe logo estaremos por aí tomando um chimarrão juntas novamente. Te cuida Guria, levanta a cabeça e segue em frente o futuro te espera e tua familia conta conta contigo. Te admiro muito!!! Bjs Cris Pinho

Anônimo disse...

Amiga nestas lindas palavras fizeste me emocionar de orgulho de ti, vá em frente com este teu astral e fé que Deus nosso amigão cuidara do resto!!! Te adoro e fica com Deus! beijos Fran