Depois de um tempo,
depois de reorganizar minha vida...

Reformulando o Blog...

Como deixar de lado por tanto tempo minha maior paixão?

Escrever!!!!





terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Marisqueiros...


Lembro que quando era adolescente, veraneava em casa ou apartamento, alugados nas praias do sul. Criávamos turmas, conhecíamos muita gente da mesma rua, da mesma idade, com os mesmos objetivos: curtir as férias de verão.
Vez que outra conhecíamos meninos ou meninas que moravam na praia. A gente folgava, chamava eles de “marisqueiros”.
Hoje virei “marisqueira”! E... Vamos conversar!
Aqui no Rio de Janeiro é bem diferente do Sul. Aqui, quem não mora na praia é coitado.
Morar na praia é bom! E acho que independe do clima propriamente, pois lembro quando criança ia à praia no inverno e era tão bom... o ar, a maresia faz bem! Relaxa!
Voltando...
Morar na praia é bom! Tranqüilidade, pouco transito, calmaria... até...
Até as maravilhosas férias de verão!
Férias de verão é bom só para quem as tira e vai a praia, para quem mora na praia é péssimo!
Turista suja a cidade. Turista acha que por estar em férias pode jogar o panfleto no chão, enterrar o palito e a embalagem de picolé na areia da praia, jogar o limão da caipirinha no mar, deixar o seu lixo num montinho, decerto pensando que virá o “Anjo da guarda das férias” e vai limpar tudo!
Turista anda devagar. Fica olhando para os lados (tanto pedestre como ciclista e até motorista!), sem compromisso, achando que a cidade “parou” por conta dele. Atrapalha o trânsito!
Turista é abusado. Acha que temos que estar a disposição dele. Bebe e dirige. Coloca música alta achando que está agradando ou arrasando e está é mesmo perturbando!
Ah sim, muitos devem estar pensando:
“Pô Pê! Mas é o turista que faz o dinheiro girar, traz economia para as praias, gira o comércio. Tem gente que espera o ano inteiro por um ou três meses de faturamento para garantir o ano todo!”
Eu sei! Sei de tudo isso!
Só estou contando pra vocês como pode ser diferente o ponto de vista de quem mora na praia, agora que eu moro na praia. A cidade que moramos é uma cidade de veraneio. Durante todo o ano nós vivemos numa tranqüilidade que só é quebrada em feriadões, em grandes shows e festivais ou nos meses de férias escolares.
Como moradores conseguimos enxergar o descaso que temos com as cidades em que veraneamos. Sim! Eu fazia tudo de errado que listei acima, achando que estava no meu direito, no direito das minhas férias!
Quem sabe a gente poderia mudar um pouco isso, sendo mais consciente, reconhecendo que meio ambiente é em todo lugar, não só onde não há mais natureza (nas cidades onde moramos), mas também onde ainda há muita natureza (nas praias que veraneamos).
Pensem nisso... os marisqueiros agradecem!

*1 -(A foto acima é do mesmo local que abre o Blog lá em cima. Olha o monte de gente em janeiro. Aquela foto eu tirei por volta de junho...)
*2 - ( A propósito, muita vergonha do povo Rio Ostrense pelo fato que ocorreu no show da banda Restart. Se não gosta dos caras para quê ir ao show e jogar pedras?! Sem cabimento! Que não fosse ao show, que era de graça!)

3 comentários:

Anônimo disse...

Apoiada!
Abraço pra ti, marisqueira!
Bj,
Cris F.

Anônimo disse...

Como te entendo minha sobrinha. Não falo por Salvador mss pela Ilha de Itaparica: um paraiso durante 9 meses por ano e um lixão durante a época de veraneio. Dói, e muito! Beijos da sua tia marisqueira hahahahahaha!

cantinho de Jake croche disse...

OH minha marisqueira querida!!!! Que as pessoas realmente se conscientizem mais ao ler teu post de hoje.